NOVIDADES

Reduzindo custos com Orçamento Base Zero -OBZ na pequena é média empresa.
12 de August de 2017
Finanças

Reduzindo custos com Orçamento Base Zero -OBZ na pequena é média empresa.

Cortar custos é sempre uma tarefa amarga. O grande problema é que nem sempre o empreendedor tem clareza de que está fazendo as escolhas certas. Para lidar com essa situação, o Orçamento Base Zero (OBZ) é uma ferramenta muito recomendada, principalmente em momentos de crise.

Em resumo, o OBZ, é uma metodologia baseada em uma previsão orçamentária projetada sem levar em consideração o que ocorreu nos anos anteriores, com o objetivo de rever todo o processo do “zero”, sem os paradigmas de uma orçamentação tradicional.

 Como o orçamento Base zero funciona exatamente?

Antes de mais nada, para que a ferramenta seja usada, é preciso preparar as cabeças e corações da equipe, afinal, cortar custos não é uma tarefa fácil.

Essa preparação requer o engajamento e a participação de toda a direção da empresa, o levantamento de dados específicos sobre os custos de cada atividade.

 O processo envolve uma votação coletiva para aprovar, ou não, o orçamento para cada atividade da empresa. Antes da votação, cada gerente faz uma apresentação das atividades que estão sob seu comando e argumenta objetivamente (apresentando números, dados e resultados) em prol da importância daquela atividade na estratégia da empresa e dos recursos necessários para tal.

  1. Mobilizar as pessoas é o mais importante

A aplicação do OBZ demanda uma grande preparação da equipe. Em geral, é feito um treinamento (técnico e comportamental) com presidentes, gerentes e diretores. É comum as pessoas não quererem cortar custos de áreas que construíram. Por isso, o treinamento e a preparação são etapas fundamentais do processo.

  1. Separar a empresa em unidades 

É preciso separar a empresa em grupos lógicos de orçamentação. Afinal, cada unidade segue rituais de custos diferentes. Em seguida, deve-se levantar o histórico de custos de cada uma delas.

  1. Fazer o desdobramento de estratégias da empresa

A estratégia de uma empresa é traçada visando atingir suas metas, que, por sua vez, são estabelecidas de acordo com a missão da empresa. Então, basicamente, o orçamento da empresa sai de suas metas. Nesse momento, é fundamental responder a algumas perguntas:

  • Quais resultados financeiros queremos alcançar?
  • Por que os clientes vão preferir a gente? Que proposta de valor vamos oferecer?
  • Em que processos temos que ser excelentes?
  • O que precisamos para desenvolver nosso capital humano e intelectual?
  1. Fazer uma análise das métricas de cada unidade

Esse é um momento fundamental para avaliar os resultados que cada unidade está trazendo. Em geral, é comum encontrar áreas dentro de uma empresa que têm as mesmas metas, ou que desempenham atividades semelhantes. Esta é uma oportunidade de juntar áreas e remanejar pessoas, e esse trabalho precisa ser feito com sensatez.

  1. Definir o limiar

Limiar é o custo mínimo que uma empresa precisa para desempenhar sua atividade. Os gastos além do limite são incrementais. Atenção: não estamos falando que a empresa deve funcionar no seu limite, apenas que esse é um conceito importante para se aplicar o Orçamento Base Zero.

Tudo que for supérfluo ao limiar será considerado uma incrementação do orçamento, ou seja, algo a mais, um recurso a mais que está sendo destinado para uma atividade. Então, a partir dessa noção de limiar, é possível detectar os incrementos que são mais importantes do que outros.

Nesse momento, é importante quebrar paradigmas. Pense que a empresa está começando do zero. Reflita sobre o mínimo que ela precisa para operar. Por exemplo, ao pensar em um e-commerce, avalie: o que é o mínimo para entregar a proposta de valor para o cliente?

A empresa precisaria do software, de produtos, de logística para entrega dos produtos, de marketing para atrair os clientes. Ela precisa de uma área de Recursos Humanos? Talvez não. Com certeza ter alguém cuidando das pessoas da empresa fará uma diferença incrível em como a entrega da proposta de valor é feita, mas reflita no que é o mínimo MESMO para entregar e pense sobre o que você faria caso não existisse determinada função na empresa. Qual seria o impacto mensurável?

  1. Hora de classificar as despesas fixas de cada unidade orçamentária

Em geral, essa é a parte divertida do processo. Quando todos os diretores, junto com o presidente ou CEO da empresa, se reúnem para discutir e classificar cada despesa.

Nesse momento, considerando o limiar previamente definido, cada diretor ou gerente vai defender os incrementos que precisa em seu orçamento. Isso, basicamente, é feito por meio de uma apresentação de dados, descritivos de atividades e, claro, uma argumentação consistente.

O ponto é que não basta convencer o presidente, é preciso convencer também os outros diretores e gerentes. No final de todas as apresentações, todos votarão nas atividades mais estratégicas e montarão o orçamento da empresa (apontando o que deve ser cortado também).

Por isso, cada incremento precisa estar muito elaborado. Será preciso convencer a todos que aquele recurso é fundamental.

 Como a Brapartner pode ajudar

A área de consultoria da Brapartner está apta a assessorar sua empresa no processo de reestruturação e implementação do OBZ, com foco em redução de custo.

 Contamos com equipe altamente capacitada e constantemente treinada para auxiliar nossos clientes. 

O OBZ é muito utilizado em grandes companhias, porém, é adaptável à pequena é média empresa.

 

Entre em contato: relacionamento@brapartner.com.br

 

Saiba como a Brapartner

pode ajudar sua empresa.